Criador - O Criador, a dinâmica do Universo e o Big Bang.

"Todas as teorias físicas deveriam se prestar a uma descrição tão simples que até uma criança pudesse entender. "

Einstein

   Caro internauta, o que apresentaremos aqui visa dar uma explicação para a dinâmica do universo, usando de raciocínios simples fundamentados no pensamento lógico, através dos quais, os meus netos, Daniel, Camila, Mariana, Paula, Bruna, Ana e Eduardo; o os seus netos ou filhos, ao alcançarem a faixa de doze a quatorze anos possam compreender e se entusiasmar com a simplicidade e beleza das leis que regem o funcionamento da natureza; além de se iniciarem nos princípios básicos da física, através das teorias de Deduções Lógicas, em conhecimentos que, hoje, são mistérios para a Ciência.

O Criador

   A primeira dedução lógica que podemos fazer sobre o Universo é a existência de um Criador. 

   As leis que governam a Natureza são tão simples e lógicas que se torna praticamente impossível que tudo que exista seja obra do acaso. Portanto, deve haver uma inteligência suprema que, de alguma maneira, projetou e executou esse maravilhoso empreendimento, que é o Universo.

   O Supremo Arquiteto do Universo, na sua onisciência, convida o Homem em sua eterna busca a tentar explicar os mistérios da Natureza. O Homem, por sua vez, na sua ânsia de saber, procura compreender a gênese da criação, atribuindo-lhe vários nomes, formas, e até mesmo, sentimentos, em sua busca de poder aprender os mistérios e desígnios da mente divina, o que é inexplicável por ser incompreensível, entrando 
assim no âmbito metafísico, que vai além da obra do Criador.

   Em todas as deduções lógicas que faremos aqui, tentaremos torná-las verdadeiras através da busca por consistência baseada no método científico, que tem como objetivo verificar, por comparação, a compatibilidade entre nossas deduções e os dados observacionais verdadeiros fornecidos pela Ciência. Sendo assim, aquela nossa primeira dedução a respeito da existência de um Criador não pode ser considerada legítima com base no método científico, mesmo assim, podemos aceitá-la por ser fruto do bom senso. Portanto, o leitor tem a flexibilidade para acreditar que o Universo também possa ser obra do acaso, o que não vai comprometer a aceitação das várias outras deduções que faremos no transcorrer desse livro.

  "Deduções Lógicas", que forma um elo de conceitos e idéias simples e lógicas, não tem a pretensão de mergulhar nesses mistérios metafísicos que transcendem a criação, e sim apenas tentar compreender a arquitetura do Universo, cuja história foi e continua sendo mal interpretada até os dias atuais.

   Tudo começou há mais ou menos 13,7 bilhões de anos, que é a idade do Universo, conforme a conclusão mais recente publicada pela NASA, com um erro aproximado de 1%.

   No início, o Criador reuniu em apenas um ponto todo o material necessário à sua grande obra. Esse ponto é denominado de Singularidade Primordial, onde foi colocada toda a energia que constitui o Universo atual, sendo que, ao mesmo tempo foram criadas as leis fundamentais que regulam o funcionamento e a dinâmica dessa energia, manifestando-se nas várias modalidades a serem estudadas mais adiante.

Leis da Natureza

   No transcorrer desse site, veremos que o Criador é um grande Mágico, pois as leis por ele feitas,  governam o funcionamento da luz e da gravidade, criando ilusões muito sutis, que têm enganado a Ciência. 

   A ciência está sendo ludibriada por essas ilusões, que por sua vez, são ilusões verdadeiras, já que essas passam como verdades inquestionáveis, mas que, na realidade, são apenas ilusões que surgem para nos confundir.

   Através de "Deduções Lógicas", procuraremos nos desvencilhar dessas armadilhas sutis que nos cercam. A melhor ferramenta contra tais armadilhas é a Lógica. Assim, usamos a simplicidade lógica a fim de descortinar a dinâmica de funcionamento do Universo. Na verdade, nos baseamos no método científico, sendo que, partimos sempre de situações comprovadas matematicamente e que, além disso, são consistentes com os dados observacionais fornecidos pela Astronomia, o que garante a veracidade das nossas proposições iniciais, estando de acordo com o próprio método científico. Daí a veracidade de tais conclusões.

  Outras conclusões que tiramos referentes às questões específicas sobre a natureza da luz e da gravidade são verossímeis, ou seja, têm o potencial de se tornarem verdadeiras, e assim se tornam, somente quando são comprovadas matematicamente, experimentalmente ou mesmo observacionalmente. Portanto, em suma, elas são verdades de direito, mas não de fato, necessitando apenas de algumas comprovações, que, na verdade, requerem algum tempo para se realizar.

   Aqui, gostaria especialmente de chamar a sua atenção, caro internauta, para o fato de que não é necessário acreditar no que se afirma nesse site numa primeira instância. O importante é ter um espírito crítico, porém sem qualquer prevenção contra o que está sendo dito. Para isso, é preciso ter predisposição para ler o que está sendo colocado e mente aberta, com discernimento, para finalmente poder concluir se é lógico e convincente o que se pretende mostrar.

O Big Bang

   Como já havia sido dito, toda a matéria do Universo em forma de energia estava contida num ponto ou singularidade inicial, então, esse ponto explodiu, espalhando um caldo de energia pura em todas as direções, dando início ao processo de expansão do Universo, como afirma a Ciência.

   De acordo com "Deduções Lógicas", a força dessa explosão inicial durou um certo tempo, e enquanto isso, ela foi a responsável pela aceleração de todas as energias que lá haviam. Nesse mesmo tempo, cada quantum de energia percorria uma certa distância adquirindo uma certa velocidade, sendo que as velocidades são proporcionais às distâncias percorridas por cada quantum.

   Essa fase inicial do Universo, quando ele estava nesse processo de aceleração, pode ser  comparada com aquela idéia simples, de um gás que se expande sob pressão, sendo que este se encontra dentro de uma esfera de tamanho (raio) crescente, representando o próprio universo em expansão, sendo o centro da esfera o local do Big-Bang. 

   Sendo assim, à medida que a esfera (universo) cresce, a pressão do gás vai diminuindo até desaparecer.

    A partir desse momento em que a pressão se anula, termina a fase de aceleração. Cada partícula desse gás continua se afastando do centro da explosão com sua própria velocidade já adquirida pelo impulso inicial do Big-Bang, pois aquela força inicial cessou. 

   Dessa forma, o Universo entra numa nova fase, sendo que cada quantum (grãozinho) de energia dentro da referida esfera , adquire uma velocidade de expansão no Universo(Ve), cujos valores são proporcionais às suas distâncias ao centro da esfera. Logo, quanto mais longe do centro o quantum estava no momento em que deixou de atuar a pressão, maior foi a velocidade de expansão (Ve) atingida por ele. 

   Nessa situação, a única força que poderia agir sobre essas partículas, seria a força da gravidade, retardando ou desacelerando o seu movimento. No entanto, como explicaremos mais adiante, não é isso que acontece.

Velocidades adquiridas pelos quanta que emergiram durante o Big Bang

 O Criador e o Big Bang

Qi = Quantum de energia interna;
Qe = Quantum de energia na superfície externa do big Bang;
Ri = Distância percorrida por Qi;
Re = Distância percorrida por Qe;
Vi = Velocidade atingida por Qi;
Ve = Velocidade atingida por Qe.

   Às distâncias Ri e Re são percorridas pelos quanta Qi e Qe que emergiram no mesmo tempo Variação do Tempo, assim as velocidades Vi e Ve são proporcionais a estas distâncias.

   Concluímos que todos os quanta que tem a mesma distância do centro, possuem a mesma velocidade de expansão.

                    

  
   Ao contrário do que possamos imaginar, a grande explosão que originou o Universo não emitia som e nem sequer clarão de luz.
O criador e o big bang - O som do big bang    Um observador, na expectativa de presenciar a maior explosão já existente, se posicionou ao lado do Big Bang, mas foi grande a sua decepção, pois ele não viu e nem ouviu nada, já que o som não se propaga no vácuo e, naquela época não havia átomos para emitir luz,  logo, não houve um grande " Boom"; o universo simplesmente nasceu, dando início a existência do tempo, cujo marco foi T = 0

   Portanto, é incorreta a designação dada para o momento do nascimento do Universo: Big Bang(Grande Explosão).

   Você, caro internauta, ainda poderia insistir em perguntar:

       "O espaço foi criado naquele momento da explosão?". 

       "Se existe o Criador, então onde ele estava?" 

   As respostas dessas e de muitas outras indagações não têm relevância, pois nunca saberemos os mistérios insondáveis do Criador. Como já foi colocado anteriormente, tais especulações metafísicas não são significativas no nosso contexto.

   Todas as galáxias tiveram origem no caldo primordial de energia proveniente do Big Bang. Elas se afastam com velocidade uniforme que são proporcionais às distâncias de cada uma delas ao centro do Universo.

    Quando as galáxias são formadas a partir das nebulosas, tendo em vista as grandes distâncias que as separam, a força gravitacional entre elas já não é forte o suficiente para fazê-las se fundir numa estrutura ainda maior. Sendo assim, surgem apenas aglomerados de galáxias ligadas pela gravidade, porém distantes entre si.

     Esses aglomerados, por sua vez, formam os superaglomerados.

Níveis de formação de Partículas.

O Criador e o Big Bang

   Os quanta de energia fundamental (Q) foram ejetados da grande explosão, ponto O.

   Esses quanta Q se uniram aos pares pela gravidade para materializar a partícula "A". Duas dessas partículas A se uniram para formar um 2º nível de partículas, B, que por sua vez, se uniram a outra partícula B, já formada, gerando C, e assim por diante, criando partículas em níveis cada vez mais complexos, passando pelos átomos, pelos gases, até chegar nas nebulosas e depois nas galáxias, cujas velocidades de expansão no universo(ve) , adquiridas durante a fase de aceleração, são proporcionais às suas distancias ao centro do universo.

   Se uma galáxia está a uma distância D do centro do Universo, com uma velocidade de expansão no universo (Ve) , e outra, a uma distância 2D desse, então essa última terá uma velocidade de expansão no universo igual a 2Ve

   Com isso, o internauta já passa a ter uma noção da dinâmica das galáxias, entendendo como elas se originaram do Big Bang e como também apresentam as suas velocidades de expansão no universo, proporcionais às suas distâncias ao centro do Universo.

   O nosso objetivo principal aqui é descrever o Universo. Isso significa que devemos explicar a dinâmica das galáxias e a luz viajando entre elas, mesmo porque todas as idéias de "Deduções Lógicas" estão focadas num novo conceito de funcionamento da luz.

   Sendo assim, precisamos transmitir a noção desses conceitos sem entrarmos nos pormenores, que serão fornecidos quando tratarmos o problema da luz e de posição do observador.

25 comments for "Criador - O Criador, a dinâmica do Universo e o Big Bang.".

Dúvida sobre o Big Bang enviado por Pedro (não verificado(a))
Muito bom. enviado por Isaias (não verificado(a))
Deduções lógicas x ciência x religião enviado por Visitante (não verificado(a))
CRIAÇÃO/CRIADOR enviado por Versiano Inácio Ferreira (não verificado(a))
Sobre o criador enviado por Visitante (não verificado(a))
Re: Você está enganado. Existe sim um Criador. enviado por Glaucio (não verificado(a))
Criador = Constante Cosmológica enviado por Visitante (não verificado(a))
Criador enviado por Henrique (não verificado(a))
legal muito legal bem enviado por mariana (não verificado(a))

Comentarios

  • Se você gostou de Deduções Lógicas, ajude a divulgá-las, Curta e envie para seus amigos as nossas teorias pois como eu já disse são tantas e profundas as modificações que faço na física, que o conhecimento delas, levará ao homem uma fase extraordinária de progresso e de bem estar.

    Use os Botões abaixo


  • Esta pesquisa mostrará todas as páginas do site de Deduções Lógicas que possuem o termo digitado.

    Loading

    Usuários on line

    No momento há 1 usuário e 1 visitante online.